Arquivo do dia: 01/04/2009

31 de Março – Liberdade Pizza Sur

dsc04815reduzida

        

Escolhemos a Liberdade Pizza Sur, na rua da Bahia 1764 (tel 3222-8077) por ser o bar mais perto do Anexo da Biblioteca Pública, localizado no número 1889 da mesma rua, que leva o nome do Francisco Iglésias, onde ocorreu uma homenagem, para comemorar os dez anos da morte dele. Vocês sabem como é difícil levar a Marlene a um bar e não poderia, portanto, ser longe.

         Mas estivemos lá, no segundo andar do anexo, irmãos (Marlene e Hugo), sobrinhos (Valéria, Fabíola, Márcia, Cláudia, Zé), sobrinhos-netos (André e Izadora) e agregados (eu, Adelino, Maria Luiza e Mariana) do Francisco, desde as 19 horas, assistindo as palestras do Amílcar Martins e João Antonio de Paula. Senti falta do Zé Maurício e Pedrinho.

         A frase do João, parodiando o Guimarães Rosa, que estava em um  cartaz no fundo do auditório mostra quem era esse homenageado, que tive a honra e o prazer de conhecer: “São vários os Fransciscos Iglésias – o professor, o editor, o escritor, o crítico literário, o conselheiro em órgãos de defesa do patrimônio, o intelectual engajado e, sobretudo, o historiador – o historiador de nossa economia e da vida política, das idéias e da historiografia”

         O Amílcar começou relembrando fatos relacionado ao Francisco e de suas características e o João fez uma palestra muito interessante pois, ao invés de falar do homenageado, discorreu sobre as pessoas estudadas por ele, que ajudavam a entender e conhecer melhor o Francisco.

O Murilo Badaró lembrou da retidão do Francisco que não torcia nenhum fato, mesmo quando não concordava com tal fato e lembrou do amigo Francisco caminhando muito calmamente pela rua Levindo Lopes. Ficamos achando que ele assistiu um filme do Francisco em câmera lenta, pois o Francisco caminhava muito rapidamente, a la Charles Chaplin, mesmo quando não tinha nada para fazer.

O Francelino Pereira preferiu não se pronunciar e o Tilden Santiago lembrou dos tempos de seus avós em Pirapora (o Francisco é de Pirapora) quando o pai do Francisco trabalhou na construção da famosa ponte daquela cidade e dos tempos em que as famílias moraram juntas no Horto.

A Liberdade Pizza Sur fica em um ambiente bastante agradável, arejado. Só não entendo a estratégia dos donos de colocar a expressão “Vinhos e Espumantes” logo após o nome do local sugerindo ser este o negócio do bar. Ora, lá é uma pizaaria e uma pizzaria é sempre uma pizzaria.

Estou de acordo com o Humberto que decidiu esquecer o dia em que o pai dele morreu e só se lembrar da data de nascimento do pai e só fazer comemorações neste dia. Gostaria de saber como começou esta bricadeira mórbida de comemorar dia da morte dos outros.

Está certo que estávamos comemorando os dez anos da morte do Francisco, mas as caras de velório do Adelino e da Marlene não combinaram com o clima de festa que rolou.