Arquivo do dia: 13/04/2009

12 de Abril – Cartola Bar

dsc04847reduzida

Não bastasse a distância em que Daniel se encontra hoje de nós, no dia de seus 24 anos, ainda tive de constatar, quando fiz a minha declaração de imposto de renda, ontem, que a partir de hoje não tenho mais dependentes, nem para o fisco. Mas ele encontrou um telefone e me ligou de Santarém e pude matar as saudades.

Não foi outro o motivo pelo qual escolhi o Cartola Bar (Rua Vila Rica 1.168 – Caiçara – 34649778) para o Hh de hoje, já que é um bar que ele gosta de ir por rolar um samba de primeira e estou seguro que ele teria ido comigo se estivesse aqui em BH.

O Cartola Bar, que já se transformou em um dos mais tradicionais palcos do samba em Belo Horizonte, está comemorando 15 anos e está em festa o mês inteiro. Hoje trouxe o Wilson das Neves com Warley Henrique. Aprendi a admirar o Wilson das Neves (quando me perguntam quem é, explico que é baterista do Chico) quando o vi cantando com o Chico no DVD Carioca ao vivo, o samba Grande Hotel, fruto de uma parceria dos dois. 

Além de Grande Hotel cantou outras músicas de sua autoria (a maioria com letras de Paulo César Pinheiro) que ainda não foram gravadas. Ele não tinha um CD para vender, pois como ele próprio se qualificou, é um baterista que deixam cantar. E o faz bem, com o swing e o charme dos velhos sambistas.

Gostei da informalidade do lugar que lembra um pouco as quadras das escolas de samba do Rio. A comanda individual e o tira-gosto servido sob a forma de self-service facilitam a vida dos fregueses, que não precisam esperar pelo garçom. O bar, e acredito que também os freqüentadores, não estão preocupados com a qualidade dos tira-gostos e sim com a qualidade da música; por isto a mandioca, a lingüiça, o torresmo, as fritas e os bolinhos de queijo atendem perfeitamente ao que se espera deles.

Reencontrar com a Santuza (que prometeu me aplicar todos os bares musicais de BH) e com o Supimpa foi tão bom quanto ouvir Wilson das Neves.