18 de Abril – Casa do Guilherme

dsc04870reduzida

Já faz parte do calendário gastronômico meu e da Cristina, a comemoração do aniversário do Guilherme que, às vezes acontece na casa do sítio, na Nossa Fazenda, ou no apartamento da Rua Felipe dos Santos.

E não faz parte apenas do meu calendário. Faz parte do calendário do Cristo e Adna (sempre nos levando a refletir), Hermano (cada vez mais expert em tudo) e Márcia (cada vez mais bonita), Turco (com o penteado atleticano) e Claudinha (espalhando frrescor), Mário Sérgio e Juninha, Seu Mário (ainda muito bem de saúde próximo de fazer noventa anos) e Dona Ladinha (responsável sempre pela gastronomia), Ricardo (quando o serviço deixa) e Roberta.

Por falar na turma da cadeira cativa cadê a Márcia, o Baltazar e a Arlene?

E é sempre uma farta e perigosa mesa de frios antes do almoço; perigosa porque, se não tomarmos cuidado, não se consegue comer depois os pratos principais. Depois um almoço ou jantar. Hoje, no almoço de comemoração dos seus 57 anos, o cardápio foi feijão tropeiro, arroz com pequi, carne de sol (direta de Montes Claros) fatiada em molho de tomate (nunca tinha visto isto) e mandioca.

E a sobremesa não ficava a dever às sobremesas dos restaurantes mais finos: mousse de queijo (feita pela Nadja, um milagre) e goiabada quente e doce de leite.

Depois, junto com o café, as constatações (juro que não eram lamentações) dos interesses existentes em toda relação amorosa, do frescor existente na juventude, da necessidade de injeções de ânimo nas vidas, enfim constatações normais para a nossa idade.

Vida longa, Guilherme, junto com a Nadja, Aninha e Gui! Ainda quero estar presente em muitos destes almoços.

Anúncios

5 Respostas para “18 de Abril – Casa do Guilherme

  1. Eu já tive uma epóca de chegar em casa (meio bêbado) de madrugada e entrar no Orkut.

    Hoje em dia, eu chego e entro aqui. Mesmo que eu já tenha lido o relato, entro pra ver se tem algum comentário.

  2. Vida longa ao augustonobuteco!

  3. augustonobuteco

    Deco, estou pensando, seriamente, em não parar este ano e tornar, sem fim, esta deliciosa brincadeira. Augusto.

  4. augustonobuteco

    E eu fico aguardando os seus comentários curtos, inteligentes, bem humorados. Augusto

  5. Difícil estar entre pai e filho…mas fui desafiada pelo mentor a deixar meus comentários ao longo deste blog. Só tenho a dizer que as madrugadas agora não terminam mais no Bolão ou nos mexidos de fim de noite…terminam entre as telas de computadores ligados iluminando o escuro dos quartos, entre palavras que silenciosamente escrevemos para não acordar o resto da casa, entre prazeres nunca antes experimentados ao dividirmos entre família uma idéia genial como este blog do Augusto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s