Arquivo do dia: 26/04/2009

25 de abril – Restaurante da Dedé

 

 

 

 

dsc04912reduzida

Há uns 15 anos atrás, quando comecei a freqüentar Rio Acima, o único lugar que existia, para se comer, além do carrinho de cachorro-quente e do trailer de sanduíches, era o Restaurante da Dedé. E foi lá que almocei muitas vezes.

O mundo já deu muitas voltas, Rio Acima já é quase uma metrópole, a concorrência aumentou muito e o restaurante continua firme, imbatível, fazendo muito bem o que se propõe a fazer. O Ladinho faz entrega de marmitex, de moto, no condomínio e a Dedé segura a onda no restaurante.

Durante a semana, não existe nada melhor que encarar um PF lá; PF é uma forma de falar porque, por R$ 6,00, você recebe além do prato com arroz, feijão, angu e salada, uma vasilha com a carne que escolher (frango, bife de boi ou porco ou carne cozida), outra com farofa e outra vasilha com uma porção de macarrão.

 Tirando o angu, é a comida mais próxima do que eu comeria se estivesse em casa. E, como em casa, o feijão e o arroz vêm para a mesa soltando fumaça; aí é baixar a cabeça e devorar tudo. Já não consigo esta proeza, pois sempre sobra arroz. Vá entender porque todo PF tem arroz demais!

A outra modalidade chama-se “refeição”, custa R$16,00, toda a comida vem em vasilhas separadas e é em quantidade suficiente para duas pessoas. Além do que tem no PF, a refeição traz batatas e ovos fritos. É uma forma, diríamos, mais elegante de se comer a mesma coisa e é utilizada quando se está acompanhado de uma pessoa do sexo oposto.

O restaurante é muito organizado, bastante limpo, arejado, banheiro nos trinques, mesa com toalha quadriculada coberta por um forro de plástico transparente, a televisão pega muito bem e pode-se assistir aos jornais ou noticiários esportivos enquanto se aguarda o almoço.

O fotógrafo nos pegou de surpresa, pediu para gente sorrir e deu nisto aí; a Cristina teve até que escorar a cabeça.