Arquivo do dia: 04/06/2009

03 de Junho – Café La Place

DSC05122reduzida

     É provável que existam mais belo-horizontinos que saibam que a Praça da Savassi se chama Praça Diogo de Vasconcelos, que belo-horizontinos que saibam onde fica o Café La Place.

     Primeira dica: além de uma cafeteria, é uma chopperia, uma tabacaria, um restaurante e um buteco; tudo junto e misturado. Quem tentar adivinhar pelo néon, indo para os lados da Rua Guaicurus vai se dar mal, pois praqueles lado não tem esses luxos.

     Segunda dica: tem quatro mesas na calçada que atendem ao seu lado buteco e tem 11 mesas internas que atendem ao seu lado restaurante. Tem quatro tamboretes no belo e antigo balcão com tampo de madeira (mais velha que envelhecida) e forro de couro, construído em estilo clássico com curvas niemeyerianas, formando verdadeiros recantos para afastar chatos, onde me instalei. Servem café para com pão e biscoitos de queijo, empadas, especialmente do lado voltado para a praça; esta é a terceira dica.

     Quarta dica: deve andar meio ruim das pernas, pois, está utilizando uma prateleira, que já deve ter servido para expor produtos da tabacaria, para vender umas bugigangas do tipo lanternas, calculadoras, baralhos, etc. e outra prateleira vendendo tapetes artesanais.

     Quinta. Disponibiliza os jornais Estado de Minas, Hoje em Dia e Folha de São Paulo no balcão para os fregueses lerem, que me impediram de continuar lendo “O Essencial em Cervejas e Destilados”, onde me informaria sobre a fabricação de saquê. 

     Última. Funciona a quinze anos no quarteirão formado pelas Ruas Paraíba e Timbiras e Avenida Brasil, onde se pode encontrar o Cantinho da Pamonha, o Ponto da Picanha 1, o Talento de Minas, o Scotch Bar Altas Horas, o Família Adams e o Casa de Comida, mas o endereço dele é na Praça Tiradentes, perto da Afonso Pena. Vou revelar: fica na Praça Tiradentes 41, loja 4, tel. 3273-5111.

     Abandonei o cardápio criado e elaborado por Luiz Augusto Simão com filés, bacalhaus, massas, massas, petiscos e pratos executivos e preferi gastar os meus R$26,00 com dois chopps claros da Backer, um charuto Alonso Menendez, um pão com lingüiça, um capuccino de canela da Três Corações e um Chicabom, para surpresa da garçonete que nunca deve ter visto tal mistura.

      Conclui que charuto com Chicabom não é bom para a memória, pois foi uma dificuldade encontrar o meu carro quando fui embora.