Arquivo do dia: 18/06/2009

17 de Junho – Bar do Primo

DSC05160r

     Firme na minha determinação de acabar logo com essa história de Comida di Buteco deste ano, visitando todos, aterrissei hoje no Bar do Primo, Rua Santa Catarina 656, que é o décimo quinto dos quarenta e um da lista. Ufa! Ainda terei muito trabalho pela frente.

     E naquela esquina da Santa Catarina com Aimorés funciona, desde 1953, o bar fundado por um casal de imigrantes espanhóis, para atender seus patrícios. Como estes o chamavam de “Primo”, os fregueses brasileiros também passaram a chamá-lo por este nome e pegou. E estes fregueses continuam firmes a freqüentar esta esquina, com uma familiaridade que parecem da família.

     A atual proprietária, Relines, filha do Primo, estava presente com a mesma cabeleira preta e o mesmo largo sorriso, com os quais aparece na maioria das quase 200 fotos que ocupam quase todas os espaços disponíveis nas paredes. Fotos estas que trazem Tancredo, Juscelino, José Alencar e outros tantos não tão ilustres.

     O pequeno bar, apenas 5 mesas internas, tem um cardápio extenso. Oferece os nove pratos da Comida di Buteco (participa desde 2000 e ficou  fora apenas o ano passado), alguns da culinárias espanhola, que são a Paella e o Frango, a Rabada e Cabrito à espanhola, como também o KAOL.

     Pra acompanhar a Weiss, pedi o “Entre Tapas e Pintxos” que é tortilla de batatas, bolinho de bacalhau e moela, todos bons. O pãozinho, não anunciado, até que se ajeita bem com a moela, mas o restante parecia estranhos que se encontram dentro de um elevador; parecia que eu tinha pedido três petiscos e serviram todos de uma só vez. Definitivamente, não combinou, não deu liga, não encaixou, não formou um prato. Não gostei.

     O bar que também atende por Petisqueira do Primo, na falta de inspiração, simplesmente ajuntou petiscos.