Arquivo do dia: 28/07/2009

28 de julho – Bar do Marquinho

26072009339[1]reduzida

Li no jornal que os butecos no Reino Unido estão em crise e que 52 pubs são fechados por semana; e que, desde julho do ano passado, 2.300 estabelecimentos já fecharam as portas, provocando 24.000 demissões, por causa do desemprego em alta, queda no crédito e a pior recessão em décadas.

O Bar do Marquinho, localizado no distrito de São José, em Esmeraldas não foi avisado deste problema mundial e continua firme, vendendo seus quibes, seus pastéis e suas coxas de frango, a dois real cada. Se você der sorte e estiver lá quando esses petiscos saem da frigideira, pode até comer algo quente, senão vai ter que ser frio mesmo.

Mas se você não gosta de petisco frio, pode ordenar uma pizza grande a R$15,00 ou uma média a R$7,50. Ah!, não pode ter pressa porque o Marquinho vai lhe avisar que o forno é a lenha e ele tem, primeiro, que esquentar o forno. Eu, como sou muito calorento e apressado, fui de coxa de frango frita e fria mesmo.

O problema está com a temperatura da cerveja, pois o freezer vertical ainda não chegou lá. Não se esqueça, portanto, daquele famoso pedido “uma gelada no capricho, daquelas lá do fundo, pra diretoria,…” senão o Marquinho pega qualquer uma e aí vem cerveja quente; principalmente se for domingo.

Não tenho o endereço do bar, aliás lá não tem endereço, mas é fácil de encontrar. Pegue a 040 na direção de Esmeraldas, passe pelo centro da cidade, pegue a direção de São José, passe ao lado da igreja, pergunte onde é o campo de futebol e lá em frente está o Bar do Marquinho. Se for um domingo de manhã, ainda assiste um jogo de futebol de graça, pois da varanda do bar pode-se ver o campo.

E se tiver interesse pode comprar uma chácara no Paraíso das Esmeraldas com as corretoras Simone e Carla, que fica a quinze quilômetros do bar, em uma estrada de terra. Negócio de oportunidade em noventas prestações; Inácio vai comprar uma, com a devida avaliação dos entendidos no assunto: Luiz Henrique, Marcos (que tava com um jeitão danado daqueles camaradas de Seu Jove) e eu.

Mas mudando de assunto, como se diz, de pau pra cacete, gostaria de saber a opinião de vocês, a respeito da aposta que meus sobrinhos fizeram. O Ori (18 anos) apostou, R$1.000,00, com o Gabriel (8 anos) que este vai beijar na boca antes de fazer 16 anos. O Gabriel apostou que não. Quem vocês acham que vai ganhar a aposta? Respostas para o blog.

27 de julho – Esbórnia

DSC05246reduzida

Gêra agora aprendeu com Caldeira. Este freta um avião e vai comemorar aniversário no Grande Hotel Termas de Araxá e aquele retira Juliana de Belo Horizonte no dia do aniversário dela; é como se diz lá em Salinas: pãoduragem ainda mata um corno. Não sendo eu …

Mas Vilminha, Ori e eu fizemos as devidas homenagens no dia dos 4.6 dela (também com todas as peças originais) e fomos ao Esbórnia, na Avenida Prof. Mário Werneck 798, Buritis (33770545).

O Esbórnia é só contradição. Pelo lado de fora, parece muito mais chique do que realmente é; todo envidraçado, com luzes rebatidas e palmeiras na frente fica com aparência de restaurante elegante e, na verdade, é um bar comum. Bem decorado, móveis de bom gosto, mas com a clássica churrasqueira para lhe conferir um aspecto de um bom self-service. Namorados entrelaçam braços para tomar champagne enquanto um grupo puxam um sonoro Parabéns pra Você.

Fizemos esforço para encontrar algum prato diferente no cardápio e tivemos que nos contentar com um provolone com orégano e a batata frita gratinada era em quantidade tal, que mais lembrava as praças de alimentação dos shoppings.

E se foi uma verdadeira esbórnia no sentido de desperdício já que sobrou batata frita adoidado, ficou longe de lembrar as festas em homenagem a Dionísio ou Baco, pois tomamos apenas uma cerveja.

Mas é bom o Humberto também ir colocando suas barbinhas de molho e escassear suas idas a Brasília, pois o Ori já consegue dividir cerveja comigo.

Vilminha quis rachar a conta e informei a ela que não precisava porque esta é do Gera.