26 de agosto – Dona Dora Restaurante

DSC05463reduzida

Para não ficar com as minhas vastas mãos abanando, já que teria que ficar, à toa, no Centro, das 19 horas quando fechava a exposição do Vik Muniz no Museu Inimá de Paula até às 20 horas quando iniciava a exposição do Ângelo Issa no Teatro da Cidade, resolvi colocá-las em volta de um copo e na ponta de um garfo.

Procurei uma sugestão na Edição Especial da Revista Veja e lá estava: “Dona Dora, Rua Rio de Janeiro, 1186 (3226-5303). Aberto em 1984, o que era apenas um restaurante self-service tornou-se também o ponto de encontro de advogados e funcionários públicos no final do expediente” (não sei porque sempre citam os advogados e os funcionários públicos). “Há música ao vivo, com voz e violão (o cara é ruimzinho que faz gosto) que varia entre MPB e bossa nova.”

“Para acompanhar a cerveja (mantive meu vício na Confraria), o prato mais pedido é a Picanha Maturada, acompanhada de mandioca cozida, farofa e vinagrete”. Deixei de lado as sugestões da casa (Benzadeus, Oxente, Trem Bão, Bão Demais, Pra de Bão, Lambendo os Dedo, Com os Dedo Limpo), acreditei na sugestão da revista e não me arrependi.  

É um típico boteco de centro, com tira-gosto a quilo para aqueles mais apressados, sem grandes preocupações estéticas, com preços bastante razoáveis em um cardápio bastante diversificado e atendimento rápido.

Honesto.

Anúncios

6 Respostas para “26 de agosto – Dona Dora Restaurante

  1. Ei Augusto,
    achei interessante e estou repassando para vc e seus leitores a resenha desse livro. O Ronaldo é primo de uma colega minha e fará o lançamento do livro dele aqui em BH no sábado próximo às 14 horas no restautante Frei Tuck na Av. do Contorno 5757. O Ronaldo, que é engenheiro e conhecedor desse líquido, já fez o lançamento em São Paulo e Brasília.
    Um abraço,
    Vilma

    LAROUSSE DA CERVEJA
    Ronaldo Morado

    Resenha
    Primeira obra nacional, é um marco para a cultura cervejeira no Brasil. O autor revela que essa bebida tão popular, presente em todas as rodas de conversa, tem toda sua diversidade, versatilidade e profunda importância histórica, tanto em nosso país como no mundo. Ricamente ilustrada, a obra apresenta, além de centenas de fotos, mapas, infogramas, tabelas comparativas; apêndices com endereços de cervejarias, microcervejarias e bares especializados no Brasil e no mundo; museus e festivais internacionais; sites interessantes e vasta bibliografia, tudo para orientar o leitor neste delicioso mergulho no rico mundo da cerveja.

  2. Eu também não sei por que a imprensa adora um adeva…

    As manchetes são sempre assim: “Estudante de direito bêbado atropela e mata”, “Advogado é flagrado quando tentava…”

    Eu, pelo menos, nunca vi escrito algo do tipo: “Estudante de ciências da computação mata..” ou “Geógrafo é preso quando…”

    Vai entender…

    PS: Médico também não escapa!

  3. Ainda bem que fica só nisso…já pensou?

    Psicanalista flagrada em buteco do cunhado diariamente!!!!!

  4. Nilo Madeira

    Augusto

    Seu blogue é simplesmente sensacional!!!!

    Nilo Madeira

  5. augustonobuteco

    Nilo,
    pode ir selecionando os melhores butecos de Ouro Branco e adjacências que estou chegando. Um abraço, Augusto.

  6. augustonobuteco

    Vilminha, os dois compromissos de hoje atrapalharam. Se souber onde posso comprar, me avise por favor. Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s