Arquivo do dia: 22/09/2009

21 de setembro – Marilton´s Bar

DSC05539reduzida

O Marilton Borges, que não é meu parente, mas é irmão do Lô e Márcio, fez junto com os irmãos, diversas muitas músicas para o movimento Clube da Esquina. Depois que a inspiração secou, para não ficar longe da música, abriu, em 2006, este bar na Rua Quimberlita, 205, 3476-7824, naquele famoso cruzamento no Santa Tereza que abriga uns cinco botecos. O Santa Tereza é, por sinal, o bairro onde surgiu este movimento.

É um bom local para se escutar música brasileira ao vivo, todos os dias da semana, até às 22 horas, num pequeno palco que ocupa quase toda a área interna, deixando espaço apenas para uma mesa em frente ao palco, da qual o Marilton assiste o show e coordena o movimento e na qual recebe os amigos e toma umas e outras. Sem couvert artístico.

Aceitamos a sugestão do garçom e encaramos uma carne de panela com batatas (R$15,00), servida na panela de pedra, acompanhada de pãezinhos; estava saborosa e macia e deixamos apenas dois pedaços dos, em torno de, doze pedaços servidos. Deixamos sobrar os pedaços que não estavam macios. Três Serramalte a R$5,00 cada e um pão-de-alho a R$7,00, mais os dez por cento totalizaram a conta de R$42,00. Tudo de bom.

As mesas ficam na calçada, contornando a esquina, sob um toldo. É um lugar para uma boa paquera desinibida. Quanto mais perto do palco se senta, quanto mais tarde se vai embora, quanto mais idade se tem, quanto menos rigor se tem com a qualidade da pessoa paquerada, quanto mais perto for do final de semana e se não se fizer muita questão da idade da pessoa a ser paquerada, são enormes as chances de não se sair de mãos abanando do local.

Quando estas situações acontecem percebe-se uma laminha rolando por entre as mesas e o negócio está facilitado.

Eu me lembrei, agora, que certa vez constatei que, os vendedores de laranja em sacos, seja no sacolões ou nos supermercados, colocam duas laranjas estragadas dentro de cada saco, daqueles sacos que cabem umas 60 laranjas. São colocadas duas de forma que sua avaliação não é modificada e não lhe leva a fazer nenhuma reclamação, aceitando as laranjas estragadas como se tivessem estragado depois que você comprou.

Tenho percebido isto com muita freqüência nos bares que freqüento e nada me garante que não seja intencional.

Quando for embora cuidado com a blitz que fica lhe espreitando em uma das ruas que dá acesso ao centro. Cuidado!

Anúncios