07 de outubro – Pão de Queijo da Roça

DSC05613reduzida

             Já que a minha dentista tinha me avisado que atrasaria em uma hora o meu atendimento, resolvi caminhar um pouco pela Rua Rio de Janeiro e comprar um jornal para ajudar a passar o tempo. Estava com um pouco de vergonha em comprar um jornal de 50 centavos com uma nota de cinquenta e resolvi comer alguma para trocar o dinheiro. Levanto a vista, na esquina da Rio de Janeiro com Guajajaras, e me deparo com os seguintes dizeres escritos sobre a única porta do número 680 da Guajajaras, no Centro: Pão de Queijo da Roça – Fábrica.

         Enquanto aguardava a minha vez de ser atendido, vi um homem, que seria o dono, brincar com seus clientes, dizendo que a sacola plástica custaria três reais, que quem a devolvesse ganharia um cafezinho, etc. Ainda um pouco acanhado, perguntei ä atendente se seria possível cobrar um pão de queijo em cinqüenta. Ela, no mesmo estilo bem humorado do dono, respondeu que não tinha problemas, pois ele colecionava oncinhas. Ainda se propunha a comprar refrigerantes para os clientes na pizzaria vizinha já que tinha acabado os de lá.

         Decidi comprar dois, a 75 centavos cada, aproveitando que o cafezinho era de graça, na pão-de-queijaria (como esta palavra não existe se a estou dizendo?) do simpático Mario Goulart, herdeiro da receita da avó italiana, após tê-la encontrado em um caderno de receitas da também falecida mãe. Ele testou a receita, confirmou que era a receita dos pães de queijo da sua infância e resolveu dividi-los com as pessoas que frequentam o centro de BH.

         A intenção original, quando abriu o restaurante em agosto deste ano, era vender apenas o pão de queijo congelado, mas não conseguiu resistir aos pedidos de quase mil unidades por dia. Ele não revela a receita, informa apenas que usa 62 gramas do canastra meia cura.

         É provar e sentir a diferença entre os tradicionais, vendidos em supermercados. É provar e viciar.

Anúncios

4 Respostas para “07 de outubro – Pão de Queijo da Roça

  1. Pular do Hermengarda pra cá, só mesmo pelos ossos do ofício!

    Esse blogueiro é meu ídolo! Cada idéia!

  2. augustonobuteco

    Juliana,
    a arquiteura não é das mais privilegiadas, mas o pão de queijo é imperdível.
    Sou de opinião que, no futuro, vai fazer parte do roteiro grastronômico do hipercentro de BH, lado sul, do lado direito de quem sobe.
    A conferir.
    Augusto

  3. Augusto, morei na região bem na época da abertura, e não tinha vez que eu fosse à rua e eu não trouxesse comigo ao menos uns dois pães de queijo!Hoje fico feliz ao passar por lá e notar que continuam firme e forte…Para mim só traz mais uma certeza, de quão bom são os pães de queijo!

  4. augustonobuteco

    Priscila,
    não é difícil em Minas Gerais um local que vende pães de queijo durar muito pois fregueses não faltarão. Quando estou em um hotel e tem pão de queijo eu não consigo comer outra coisa, por melhores que sejam.
    Mas os caras são bons mesmo.
    Um abraço e obrigado pelo comentário.
    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s