06-12-09 – Kobes

O nome do bar (que significa convivência em alemão) e a salada alemã no cardápio são as duas únicas indicações de ser um buteco alemão. O ambiente já mostra, entretanto, que se trata de um típico buteco de bairro. Localizado há 11 anos em uma tranqüila rua transversal no Horto (Rua Prof. Raimundo Nonato 31ª – 3467-6661), abre de terça sexta às 18 horas e sábado, domingo e feriado ao meio dia.  

Depois de rodar atrás de diversos endereços na Savassi e encontrar todos fechados neste domingo, fui neste bar construído originalmente na garagem da casa do casal. O bar cresceu e ocupou mais um cômodo da casa deste engenheiro que cansou das dificuldades impostas pela empresa na qual trabalhava, que o obrigava a morar sempre em cidades diferentes.

Escolhida a Velha Motinha, uma das trezentas marcas de cachaça que a casa oferece (pode-se tomar dose inteira ou meia dose), e uma Áustria da Krug Bier me pus a esperar a Porca Atolada (costelinha de porco com mandioca), que concorreu no Comida di Buteco deste ano. Concorrendo pela sétima vez só ficou fora em 2005. Já estive lá em anos anteriores para comer a Lingüiça Aberta com queijo prato e cebola na chapa, prato concorrente em 2002.

Para transformar o tradicional Vaca Atolada em um prato que pudesse ser servido como tira-gosto, retiraram o caldo de forma a poder ser comido com palito. Para ser servido como almoço para duas pessoas, basta pedir uma porção de arroz e uma salada de alface com tomate. Inclui uma salada alemã que sempre acompanha bem uma cerveja.

A gaúcha Lair Gehrke, esposa do proprietário, fica na retaguarda para garantir a qualidade a todos os pratos servidos e o filho fica por entre as mesas desenvolvendo a habilidade de lidar com a clientela.

Anúncios

5 Respostas para “06-12-09 – Kobes

  1. Essa cara foi antes do jogo do cruzeiro…depois, era só sorrisos!

    A comentarista rende-se aos fatos!

  2. Meu caro blogueiro,

    esta comentarista encontra-se contando as horas para o dia de amanhã!

  3. Querido Augusto,

    Posso imaginar como você tenha acordado hoje: ansiedade pela festa, coisas por fazer, alegria por ter feito um propósito e realizá-lo, orgulho pelo fôlego de escrever tanto (e bem!), satisfação com a repercursão do blog.

    E agora? Responsabilidades. Tem de manter seus seguidores informados… E o que proponho, como convém aos que atingem meta: ampliá-la. Isso mesmo. Blogue butecos de outras cidades. E sugiro começar por Salvador. Claro há interesses pessoais nessa proposta. Mais por sua companhia, que pelas descobertas que vc fará. E serei patrocindaora : casa, comida e roupa lavada. Pra vc e a musa. Sempre e quando quiserem.

    Ontem Leo e Polly estavam aqui, saimos à noite. Uma saída sem pretensão: um a ida a um boteco da esquina. Que tristeza! É por isso que acho que sua contribuição social será ampliada. Agora posso dizer: indicar boteco em BH não é tarefa tão difícil, a maioria é de grande qualidade, independente de onde estejam. Já por aqui…. os restaurantes bons são maravilhosos e a comida te faz voltar lá de qq jeito, já os botecos, os fora do circuito…. Deixam muito a desejar. Por isso uma garimpada faz-se tão necessária.

    Pensa aí na proposta. Eu ia morrer de alegria. Sinto falta dos seus casos e de suas reflexões (inusitadas) sobre tudo. Que era a abrangência que a extensa volta à Pampulha nos permitia.

    Vou aguardar vcs aqui.

    Muito sucesso na festa hoje! E parabéns, irmão, pela empreitada tão bem realizada! Vá em frente: lance um lvro, faça um filme, amplie seu blog. Vc tem talendto e persistência.

    Beijos,
    Marina

  4. augustonobuteco

    Marina,
    para mim bastariam as duas primeiras palavras de seu texto.
    Um abraço,
    Augusto

  5. Pai,
    excelente fotos nesta postagem.
    A segunda foto, para mim, enquadra com felicidade o Augusto em um Buteco. O asfalto molhado logo ali, as garrafas de coca e cerveja e o prato, sempre à frente da comida, típico de almoços de domingo. Já o Augusto, com a cadeira de lado e esse jornal imenso aberto na altura dos olhos, é o meu pai de tantas refeições à mesa lá de casa. Cadeira da direita perto da parede, em frente à minha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s