18/2/10 – Bolão

O Bolão ostenta na parede os seis títulos consecutivos, de 2004 a 2009, de “Melhor Fim de Noite”, dado pela Revista Veja. Isto, aliás, foi possível porque o famoso Bar do Lulu fechou as suas portas nesta época, permitindo o domínio completo do Bolão nesta categoria.

Naturalmente o público vai mudando e vai lhe garantido a liderança. Quer maior prova disto que a insistência do Gabriel para ir lá, não aceitando nenhuma alternativa? E que depois de comer a porção pequena de macarrão ao sugo – que na frente dele parecia uma porção gigante – propor o dia de voltar?

Não adianta o restaurante oferecer saladas, omeletes, pizzas, sanduíches e guarnições porque a gente sempre vá atrás de macarrão. Eu e o Gera mandamos um macarrão ao forno e a Cristina encarou um mexidinho com fritas. Tudo perfeito, quentinho, rapidinho, sem frescuras.

Começamos na mesa interna – por falta de espaço no passeio – sob os olhares do Bolão, o famoso João Maria Rocha, e da esposa dele que, de dois quadros pendurados na parede, na companhia dos cento e oitenta relógios de parede e discos de ouros doados pelo Sepultura, Skank e Clube da Esquina, a tudo continua inspecionar, como sempre fez enquanto era vivo.

Conta-se que o primeiro relógio, que era bem grande, foi colocado na parede para lembrar àqueles clientes, que sempre queriam mais uma saideira, que o horário de fechar era às 22 horas. Não adiantou. Como não adiantou dependurar 180 relógios, pois o horário de fechar normalmente é  às 4:30 da manhã, esticando até às 7 nos sábados e domingos.

E já tem neto do Bolão no comando sem perder a qualidade. É por essas e outras que o Bolão ainda terá vida longa.

Anúncios

5 Respostas para “18/2/10 – Bolão

  1. Enfim,
    estamos de volta para abrir os trabalhos, depois de um carnaval que tirou o blogueiro de circulação, ou melhor, levou-o a circular entre os blocos da cidade…

    Mas olhando a foto, acho que a expressão de felicidade no rosto deste pequeno rapaz deve-se a essas tranças de Rapunzel, disfarçadas de espaguete e desfiadas diante de seu olhar, convidando-o a desvendar os mistérios femininos quando ficar mais velho, rsrsrs…

  2. augustonobuteco

    Benvinda, Juliana.
    Augusto

  3. Augusto,

    com o maior prazer em estar de volta!

    Juliana

  4. A minha última ida ao Bolão foi tão ruim que só de lembrar me embrulha o estômago; há tempos não via tanta sujeira e um atendimento tão ruim num lugar só. Nunca mais volto e desrecomendo a todas as pessoas.

  5. augustonobuteco

    Adrina,
    é isso aí. Não se pode abrir muito os olhos nesses lugares porque senão a gente nem come. Deve ser um daqueles dias nos quais eu estava com os olhos fechados. Foi numa dessas que eu peguei uma toxoplasmose acumulada com uma monoclueose.
    Um abraço,
    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s