02/11/10 – Riviera

Em uma estatística feita apenas com o grupo de dez pessoas que aceitaram o meu convite para almoçar no Riviera (Rua Goiás 286, Centro) apenas eu não o conhecia. Posso concluir que 9 entre 10 pessoas conhecem e já foram ao Riviera que está na praça desde 98.

Pergunta 1: Por que o Riviera põe dois bancos no recuo da sua porta na Rua Goiás 286, no Centro? Resposta: Porque é muito comum formar fila para entrar, já que o restaurante não é grande e as pessoas não desistem quando o encontram cheio.

Pergunta 2: Por que o Riviera, que não tem luxo algum e fica em local não nobre, cobra R$4,19 por cada cem gramas do seu self-service? Resposta: Porque é o melhor restaurante nesta modalidade em Beagá. Como não tem luxo, requinte, manobrista, decoração, grandes espaços, etc., – diferentemente de outros self-services da zona sul – você paga apenas pela qualidade.

Pergunta 3: É realmente o melhor restaurante self-service de Beagá? Resposta unânime: Sim, não houve nada em todos os pedidos que não agradasse a qualquer um de nós. A alta rotatividade e a não grande quantidades de pratos, deixa-os sempre quentes, o que lhes confere mais qualidade. Comi pato, linguado, namorado, surubim, bacalhau, sobremesa sem que pudesse colocar um senão em qualquer prato; não parecia comida a quilo. A conta foi de R$27,00 por pessoa.

Pergunta 4: Como ele se sustenta vendendo alta gastronomia, rodeado por tantos outros estabelecimentos mais baratos? Resposta: Está localizado estrategicamente junto a órgãos públicos como a Receita Federal, Tribunal de Justiça, etc. Respira-se lá aquele de cantinas italianas; muita gente, zum-zum-zum e bom aroma.

Pergunta 5: Tem defeito? Resposta: dois pecados veniais. Sei que é para afastar simples bebedores de cerveja, mas poderiam vender cerveja de 600 ml e não apenas long necks. E outro que não jeito: o mau cheiro das calçadas e a grande quantidade de pedintes, com abordagens insistentes, entre as portas do restaurante e do carro.

Anúncios

3 Respostas para “02/11/10 – Riviera

  1. Augusto,
    eu também não conhecia o Riviera, e achei a comida maravilhosa…nunca degustei um namorado tão delicioso, nem o meu, rsrsrs…acho que se a localização fosse outra, certamente a qualidade cairia e nunca acharíamos mesa…porém, estando onde está, nos impede de irmos aos domingos, pois com a Feira de Artesanato deve ser impossível chegar por perto, quanto mais dentro dele…talvez no sábado, mas estacionar não deve ser fácil. A alternativa é deixar o carro lá pelas quintas da conexão aeroporto e ir by tenis mesmo…de qualquer maneira, vale a pena. Saí plenamente satisfeita…

  2. Leo Aquino

    Imperdoável é o melhor restaurante self-service de BH não estar sequer incluído na lista dos “229 restaurantes, 192 bares e 186 casas de comidinhas” do guia da Revista Veja – Comer e Beber em BH 2010/2011, mesmo tendo figurado em edições passadas! Só pode ter uma explicação: preconceito pela localização do estabelecimento.

  3. augustonobuteco

    Leo,
    Utilizo as edições da Veja desde 2008 e fico impressionado como conseguem abranger tanta coisa. Aumentei o uso desta revista a partir da última edição, da qual participei como jurado de butecos.
    Mas considero imperdoável a falha do não relacionamento do Riviera que é, na minha opinião, o melhor self service de Beagá.
    Acredito mais em incompetência que preconceito.
    Um abraço,
    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s