03/12/10 – Djalma Mercearia Gourmet

Djalma. É assim que está escrito na placa. Sem nenhuma pista do que se trata. A indicação Mercearia Gourmet que completa o nome é uma brincadeira, pois se trata de um bar. É uma homenagem ao poeta e jornalista Djalma Andrade que deu nome à rua, perto da Lagoa Seca, bem embaixo do prédio do relógio nas imediações do BH Shopping.

Quem o vê vazio com apenas uma única porta, com poucas cadeiras no balcão e ainda menos mesas, não imagina o espaço que o público ocupa nas calçadas após às 18 horas. Nestas sextas-feiras quentes, uma hora antes já tem gente esperando abrir e não arredam o pé antes das 22 horas.

O projeto do arquiteto André Pessoa , de extremo bom gosto, não pode deixar de ser apreciado. Mesmo que você curta uma mesa na calçada, invente uma ida ao banheiro e admire devagar o interior do bar.

Mas tem que estar preparado para gastar. Só tem chopp da Krug a R$4,50 a tulipa e Austria a R$8,50 a garrafa. O grande movimento obriga o serviço com chopps já tirados que rodam entre as mesas. Cuidado com esse serviço para não receber chopp quente. Observe antes de aceitar e recuse se o colarinho estiver desfeito.

Os grelhados ocupam a metade do cardápio com preços que variam de R$7,00 (baby beef)  a R$13,00 (búfalo) para cada 100 gramas, sendo 300 gramas a quantidade mínima. As sofisticações ficam por conta das Tilápias em escamas de abobrinha (R$32,00), salmão de uma banda só (R$35,00), Burrata do Bressane (R$26,00) e Carpaccio Recheado (R$28,00).

Arriscamos nas Bruschettas do Cheff (10 unidades por R$23,00) pois não estava nada fácil conseguir ser atendido e estava com qualidade bem dentro do esperado. Depois arriscamos no Torresmo do Políbio (R$21,00) que é um torresmo de barriga a pururuca com limão capeta e caímos do cavalo. Estava muito gorduroso e assado além do ponto. Perguntado pelo garçom sobre a nossa satisfação, respondemos que tínhamos ficado com saudades do Torresmo de Barriga do Via Cristina e aconselhei o responsável a conhecer esse torresmo que, na minha opinião, é imbatível.

Inaugurado no início deste ano tem tudo para firmar como uma das grandes referências na cidade.

Anúncios

21 Respostas para “03/12/10 – Djalma Mercearia Gourmet

  1. Eugenio Raggi

    Augusto,

    Zona Sul não é mesmo a minha praia. Belvedere então, que preguiça(do acesso, do astral, da gentinha de nariz em riste)! Ainda mais um lugar que serve algo que custa 130,00 o quilo…Piorou.

    Como dizia o Cazuza, “enquanto houver (esse tipo de) burguesia, não vai haver poesia”.

    Não fui e não gostei.

  2. augustonobuteco

    Eugenio,
    o que contou para a minha ida foi a facilidade de acesso e o fato de não conhecê-lo. Mas, concordo com você, dá preguiça! Muito cheio, serviço insuficiente para a demanda, muita muvuca. Talvez, com o passar dos anos, esses temas melhorem.
    Um abraço,
    Augusto

  3. acho que ficou uma duvida no ar foi gostou e nao tem condicao de pagar isso e uma vergonha deveria preservar pelomenos os garcom que foram gentil ao perguntar se gostou pelomenos foi franco mas acho que voce e um tremendo babaca mem discupe pela pala que mas e serio voce deve ter muito odio no coracao se nao tem condicao ha que te e adimira cara ve se te em emcherga cara moro

  4. augustonobuteco

    Carlos,
    como dizia o Tancredo, você tem razão.
    Um abraço,
    Augusto

  5. Carlos,
    aprende a escrever.

  6. augustonobuteco

    Rock,
    a colocação do Carlos estava tão longe da minha realidade que preferi dar razão a ele, já que esperava conseguir estabelecer qualquer diálogo.
    Acho, inclusive, que o maior problema dele não é de escrever; é de pensar.
    Um abraço,
    Augusto

  7. Augusto,
    Você poderia ter parado no comentário do dia 18/01/11: conciso, educado e eficaz.
    De qualquer forma, obrigada pelo post!
    Juliana

  8. augustonobuteco

    Juliana,
    voltei lá e li todos os diálogos e agora mais distante dos fatos digo, sem brincadeira, que voce tem razao.
    Um abraco,
    Augusto

  9. Adriano

    Vou sempre ao Djalma o charme da casa la e o momento em que vc espera ate se sentar la tem o melhor chopp e o melhor atendimento de Belo horizonte se vc nao gosta pode ficar em casa e pedir macarão na chapa de qualquer casinha qualquer nao deixo de ir ao djama gosto do atendimento de la gosto dos petiscos e o ANEXO la agora e como dizia o letreiro que la tem tinha antes o que faltava em Belo Horizonte . Obrigado e passe e aolhar melhor o que vc escreve pois gosto nao se discute comenta.

  10. augustonobuteco

    Adriano,
    reli meu texto para entender melhor a sua bronca e fiquei sem entender a bronca, pois encontrei no meu texto muitos mais comentários positivos que negativos a respeito do local. Acredito ter estado lá num dia de movimento superior ao que suportavam e tive a infelicidade de receber chopps e petiscos fora da temperatura adequada.
    Você pode ver que estamos de acordo com o charme, com a arquiteura e o astral do local.
    E também concordo com você quando diz que gosto não se discute, se comenta. É isso mesmo. O que escrevi é apenas, e nada mais que um comentário.
    Um abraço e obrigado pela participação,
    Augusto
    Augusto

  11. Eu já acho que, ao contrário do que Cazuza e o nosso coleguinha pensa, enquanto houver PRECONCEITO não haverá poesia. Eu moro no Belvedere e não quer dizer que eu não seja humilde por isso. Cada caso é um caso. E até gostaria que tivesse mais opções de barzinhos, pra não ter que sair de lá e ir pra outros bairros, etc. O comentário do Eugênio me pareceu de tamanho despeito.

  12. augustonobuteco

    Gosto muito quando acontece essa pluralidade de opiniões nesse blog. O Eugênio manifestou a sua opinião e pôs a sua cara a tapa. Aproveito a oportunidade para sugerir a todos os “anônimos” que não se sintam intimidados a manifestar suas opiniões com seus próprios nomes para que a coisa fique com mais jeito de veracidade.
    Um abraço,
    Augusto

  13. Nossa gente, to abismada…o espaço aqui reservado é para opiniões sobre o estabelecimento. Não fiquem rendendo assunto que não diz respeito ao mesmo. Quem gosta ou não gosta, tem a obrigação de respeitar a idéia contraria! Não é mesmo!?? Só para constar preciso dizer que amo o Djalma. Atendimento muito bom, chopp gelado, gente bonita, alto astral e bem localizado! É isso…quem não conhece deveria conferir!
    Abraços,
    Olívia Souza

  14. Ta duro de ler esses comentários, viu? Pessoal tem grana pra ir em um restaurante caro desses, mas não sabe nem pontuar as frases. Triste. Muito triste…

  15. Ótima resenha Augusto, foi de grande ajuda!
    Só fico triste em ver que muitas pessoas ainda não tiveram a
    alegria de conhecer uma vírgula, um ponto final ou um ponto de exclamação!
    Obrigada

  16. augustonobuteco

    Amigo,
    agora que aprendi com Marcos Bagno (vale a pena conhecer a obra e o pensamento desse cara) que no Brasil se fala diversas línguas (entre elas o português padrão ou norma culta utilizada em trabalhos técnicos, documentos oficiais, etc., o português coloquial usado pela maioria de nós para conversar e o português não-padrão usado pela maioria dos brasileiros não cultos por esse Brasilzão afora), me incomodo menos com a falta de vírgula, de ponto final, etc..
    O meu não incômodo é principalmente para quem não teve acesso às salas de aula ou para quem vive em famílias e regiões onde se predomina o PNP e menos para quem teve e não usa. Mas é assunto que precisa de mais espaço para explicações e que eu não deveria resumir em tão poucas palavras.
    Um abraço,
    Augusto

  17. Eu vou lá hoje para ver quem tem mais razão neste bate-boca no blog. Depois vou postar meu comentário.

  18. augustonobuteco

    Cintia,
    estamos aguardando. Seu voto será o de Minerva. Sustente-o, com classe, sem deixar margem para réplicas.
    Um abraço,
    Augusto

  19. Interessante preconceito contra “burguesia” neste século. Gente vai trabalhar pra ganhar dinheiro comprar um apê no belvedere e Lourdes e freqüentar esses lugares ao invés de ficar ai chorando e reclamando de quem batalhou e fez por merecer e agora pode freqüentar os lugares que quiser. Dizer “nao fui e nao gostei” é basbaquice.

    Ps: nao moro no belvedere e nunca fui nesse djalma. Ainda.

  20. augustonobuteco

    João,
    pois não deixe de ir, mesmo. Você vai gostar, tenho certeza. A experiência que relato é apenas uma experiência de um determinado dia, de um determinado astral; não significa, de nenhuma forma, o que a coisa é.
    Um abraço,
    Augusto

  21. DS so gostaria de saber como um lugar desse consegue, ganhar 2 vezes seguida, o premio gastro, tem que ser muito bom. bom nao e demais; falem o que quiser mas e so pra que tem bala; e la sò vão pessoas de bem !!!!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s