28/5/11 – Brasil 41

Bar Brasil 41. Na Avenida Brasil 41. Era uma das poucas figurinhas carimbadas que estavam faltando para completar o meu álbum de butecos de Beagá. Buteco tradicional, clássico, famosos, de muitas histórias que está há mais de vinte anos nesse ponto, acolhendo pessoas de todos os níveis.

Já estive várias vezes naquele casarão dos anos 50, cosntruido para ser um mais um dos armazéns da cidade que crescia. A primeira vez, muitos anos atrás, foi para comer um torresmo que fazia muito sucesso e que, hoje, procuro evitar com todas as minhas forças.

Já estive lá para muitos carnavais pois aquele pedaço da Brasil, desembocando na Praça Floriano é tudo de bom para carnaval, teatro, seresta, chorinho, mpb ou qualquer outra manifestação cultural.

Foi para lá que fui, no sábado de carnaval desse ano, como legítimo representante do Mamanavaca, acompanhando o Bloco da Praia da Estação, encontrar com o Bloco do Aproach que escolhido o local para  concentração, evolução e dispersão.

E foi prá lá que fui hoje, aproveitando da tranquilidade e do frescor desse sábado belorizontino degustar os bolinhos de feijão, bolinhos de bacalhau (deixa bacalhau saber disso!), bolinho de mandioca (haja guardanapo para segurara a gordura) e quibe – tudo por R$2,00 a unidade – na companhia de duas Serramalte (R$5,50).

Foi na rua ao lado que assisti hoje a apresentação da peça “Mais Alto que a Rua” organizado pelo Grupo Galpão, em mais uma tentativa de reapropriação dos espaços públicos pelos cidadãos. Tudo com a maior cara de interior, cheio de crianças sentadas no chão, viajando com a maravilhosa cena da chuva que alagava a cidade.

O quartel da polícia, bem perto, ajuda a manter a transquilidade do local, quando não cismam, eles próprios, de armar confusão, distribuindo cacetetadas nos foliões carnavalescos.

Enquanto via quatro homens jogando truco (com dois sapos assistindo), observei a dona do bar, adivinhando sem esforço o desejo do seu cliente, perguntar para um homem que se aproximava do balcão: – Alberto, uma Antártica? – E ele, com um sorriso respondeu: – Gelada! E foi se sentar, voltado para a rua, em uma das mesas da calçada.

 

Anúncios

3 Respostas para “28/5/11 – Brasil 41

  1. A fórmula de sucesso do Brasil 41 é essa daí: cerveja gelada, bolinhos encharcados, ambiente nostálgico e um sambinha sem dia nem hora certos pra começar e acabar. Admito que gostava mais quando era menos exigente com o que vem da cozinha.

  2. augustonobuteco

    Pedrao,
    É isso aí. O Brasil 41 tem que ser visto com olhos, nariz e boca especiais.
    Um abraco,
    Augusto

  3. Realmente bateu uma nostalgia… Tomar uma geladinha e comer um pedaço de torresmo lá no 41 sábado de manhã- é bom demais!!!
    Soube que esse bar era um ponto de encontro de intelectuais na época da ditadura, onde também era servido o famoso pescoço de peru. Esse eu nunca experimentei!
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s