04/06/11 – Bar do Marquinhos

Por sugestão de um seguidor fui atrás de um bar no Santa Efigênia que vende uma cerveja que fica envolvida por uma névoa branca quando aberta.  E entrei pela porta da esquina da Rua Tenente Garro 270, esquina com Tenente Anastácio Moura, atravessei um salão pequeno, cujo teto baixo aumentava o volume das vozes das pessoas que o enchiam e fui direto ao balcão no fundo.

 Lá estava um senhor lavando uns copos e eu não tive dúvida que ele era o Marquinhos e arrisquei: – Marquinhos, uma cerveja e uma coca zero. E ele – que era mesmo o Marquinhos – respondeu que tinha Brahma e Skol, mas não tinha refrigerante naquele momento e que eu poderia comprá-lo no bar em frente.

Sábio esse Marquinhos! Afinal de contas ele não vai gastar espaço na sua geladeira com essas porcarias! Deixamos o refrigerante para lá e, não sei devido às condições climáticas ou a outras questões metafísicas, não pude observar a tal névoa branca. Percebi sim, cristais de gelo na espuma da cerveja, indicando que a geladeira do Bar do Marquinhos está em perfeita forma – apesar da idade dela – garantindo uma temperatura adorada pela maioria dos bebedores de cerveja, seja qual for a temperatura ambiente.

Para minha sorte encontrei um freguês assíduo – Carlos Alberto – que me ciceroneou o tempo todo. Conseguiu uma mesinha onde pude colocar a Paleta de Porco com mandioca cozida (R$4,00) e a minha Skol (R$3,50) que eu tentava equilibrar numa caixa de correio instalada na esquina, no passeio.

Paguei mais R$4,00 para uma porção de lingüiça com mandioca e R$0,80 por um jiló. Não provei a salsicha a R$1,00, nem a porção de queijo a R$3,00, nem a porção com pertences de feijoada já que nesse sábado não tinha sido feita.

Carlos Alberto me contou ainda a história do Conde de la Morte que tinha um salão de barbeiro lá perto, se vestia todo de preto, usava sempre uma capa preta e dormia dentro de um caixão de defuntos, ao lado do caixão onde dormia a sua esposa, a Condessa de la Morte. Contou-me ainda que o lugar é freqüentado, há 19 anos,  basicamente por amigos e não serve para paquerar pois a grande maioria é de homens e que a paleta é ideal para um petisco por não ser muito gordurosa.

Para garantir preços tão baixos o Marquinhos não tem garçons e prepara tudo com antecedência que fica nas 4 grandes sobre um fogão na cozinha. Ele sabe que a temperatura da cerveja é importante, bem mais que a temperatura dos petiscos, que às vezes chega à mesa abaixo do esperado.

O Carlos Alberto – nascido no bairro e conhecedor de muitos butecos na região – prometeu me dar outras dicas e me fez entender uma outra característica básica de um buteco. Tem que ser barato pois um freguês de buteco vai ao buteco todos os dias e não pode gastar muito dinheiro, não pode se dar ao luxo de pagar R$20,00 em uma porção, nem R$6,00 em uma cerveja.

Essa é a filosofia e a lógica de buteco!

 

Anúncios

13 Respostas para “04/06/11 – Bar do Marquinhos

  1. Silvio Torres

    Grande Augusto. Você e seu blog enobrecem o verdadeiro Comida Di Buteco, sem jabalândia e marketismo…ha ha ha
    Abrs e bom fígado para continuar na luta.

  2. Augusto, já fui algumas vezes nesse buteco, acompanhada de meu pai, e lembro que ele costumava servir uma maçã de peito muito boa!!!
    Abraço

  3. augustonobuteco

    Adraina,
    encontrei com seu pai na festa de Salinas, sábado passado, e ele me disse isso mesmo.
    Tem sim, essa maçã de peito. O Marquinhos me falou dela.
    Um abraço,
    Augusto

  4. augustonobuteco

    Silvio,
    obrigado pelo comentário.
    Vamos em frente.
    Um abraço,
    Augusto

  5. Marcelo de Andrade

    Augusto, que bom que foi conferir a minha dica. A maçã de peito acompanhada de batata cozida é o carro-chefe do Marquinhos. É raro você ir lá e não encontrá-la. De segunda a quarta-feira depois das 18h, já que ele abre nos dias de semana a essa hora, é melhor de ir e dá até pra encontrar um lugar ou outro na mesa de alguém. Como é pequeno o lugar, é muito comum os freqüentadores dividirem a mesa, mesmo que um não conheça o outro. Outros petiscos muito apreciados lá é a almôndega no molho de tomate e a carne moída ou pedaço de frango ao molho com angu quente e mole. Buteco é como igreja, você tem tem que ir várias vezes para conhecer todos os dogmas. No Marquinhos, por exemplo, já comi frango com ora-pro-nobis e angu de fubá de moinho de pedra, tudo saindo do fogo, pelando. Divino. De se comer ajoelhado.
    Amplexos.

  6. Marcelo de Andrade

    Ah, me esqueci de dizer que os preços são sempre módicos e sempre me refiro ao Marquinhos como o bar mais barato do mundo. Dez reais lá é uma festa.

  7. Eugenio Raggi

    Augusto,

    Estive lá no sábado e pude conferir esta maravilha de butequim, com preços bem camaradas, simplicidade e comidas saborosas, com cara de tira-gosto feito em casa. Comi um delicioso caldo de inhame, além de linguiça com mandioca e uma bela caninha “genérica”, mais 3 Brahmas e paguei 18 reais. Uma pérola!

  8. Marcelo de Andrade

    Eugênio, quem faz todos os tira-gostos é a mãe do Marquinho, cozinheira das antigas e de mão cheia. Abraços.

  9. Marcelo de Andrade

    Ah, a mãe mora em cima do buteco.

  10. augustonobuteco

    Marcelo,
    isso é para provar que atrás, nesse caso é encima, de todo grande homem existe uma grande mulher.
    Augusto

  11. augustonobuteco

    Eugenio,
    é isso aí. Uma pérola! Um diamante.
    Augusto

  12. Assino embaixo de todos os comentários, apenas corrigindo o nome do Conde que dormia no caixão: “Conde de Bela Morte”. Boteco também ´c cultura, abs. Ass: Das Antigas

  13. Assino embaixo de todos os comentários, apenas corrigindo o nome do Conde que dormia no caixão: “Conde de Bela Morte”. Boteco também é cultura, abs. Ass: Das Antigas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s