09/07/11 – Dia de Portugal

Os portugueses fizeram uma festa apenas para eles, aportando suas naus na praça Marília de Dirceu, junto ao busto de Camões, nesse sábado. Não fizeram cerca, nem cobram um quilo de alimentos para entrar, como é comum nessas ocasiões. Sei que pensaram 800 pessoas e foi muito mais gente. A impressão que se tinha no início da festa é que não existem jovens portugueses; parece que eles já nascem velhos, tamanha era a quantidade deles lá.

O vinho acabou  com meia hora e as barracas do Verde Gaio  e do Caparica não conseguiam atender a longa fila que se formou instantaneamente. Como cheguei cedo consegui uma garrafa de vinho (R$19,00) e uma porção de lombo à lisboeta do Verde Gaio.

Fiquei pensando: – Será que não queria que fôssemos? A venda de fichas era pelo clássico modelo lusitano: tinha-se que comprar a ficha para determinado produto e não poderia ser trocada; se se comprasse uma ficha para um caldo verde (R$10,00), só serviria para esse produto.

Mas eles estavam lá, bonitinhos, com a cara de nossos avós, com seu sotaque, seus ternos e gravatas e seus xales.

Anúncios

Uma resposta para “09/07/11 – Dia de Portugal

  1. Augusto,
    apesar das caravelas que acompanhavam Cabral em sua descoberta, eles pareceram mesmo marinheiros de primeira viagem…foi uma pena…todo mundo acabou buscando os arredores pra quebrar o galho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s