10 07 11 Giovanni Restaurante e Pizzaria

Esse foi o dia escolhido, a partir de 1985, para ser o Dia da Pizza. Não me perguntem o porquê. Resolvi apenas comer uma nesse dia em homenagem a esse prato tipicamente italiano em uma pizzaria que estivesse fora do circuito “in” da cidade.

Apoiado no princípio de “pizza mesmo quando está ruim, está bom” fui no Restaurante e Pizzaria Giovanni, na Avenida do Contorno, 1790, Floresta, 3222 8787, no ramo há 50 anos. Todos conhecemos esse local quando olhamos para o lado de dentro da Contorno, ocupando uma extensa varanda sempre ocupada, bastante colorida de vermelho, verde e branco, com mutos cartazes, anúncios e faixas.

Tem um cardápio imenso, tem de tudo. O self service a R$20,00 o quilo impressiona pela variedade. Bom lugar para um encontro com turma grande.

Os meus dois acompanhantes desistiram da homenagem e comeram uma Picanha Maturada, 500 gramas, R$65,00, para duas pessoas, acompanhada de farofa, fritas, arroz com alho e vinagrete. Apesar de estar muito boa, grande parte teve que ser levada num marmitex e virou um mexido no dia seguinte. Eu fui de brotinho à moda da casa, R$26,00, na expecativa de não arriscar, já que a espessura da massa, no garfo de uma mocinha na mesa ao meu lado, assustava-me.

E veio com sabor e estética à moda antiga. O ovo cortado ao meio e o tomate cortado em fatias de de meio centímetro mostrava que o pizzaiolo tinha matado a aula de estética. A qualidade do lombinho canadense indicava que o dono não estava interessado em frescuras gastronômicas.

Confirmou-se a máxima: estava ruim, mas estava boa.

 

Anúncios

10 Respostas para “10 07 11 Giovanni Restaurante e Pizzaria

  1. Sabe Augusto, já há muito tempo que eu defendo a máxima acima. Não entendo muito bem a exigência alta das pessoas com relação às pizzas. Pra mim, a massa pode ser grossa, fina, mais ou menos, tudo vale!!! Bjo procê!!!!

  2. Marcelo de Andrade

    Pizzaria boa, antiga e, lógico, de tradição, fora do circuito in, é a Bias Pizzaria e Restaurante, que fica na Rua Iara, número 317, na Pompéia. Pizza na pedra, principalmente a de bolonhesa, é boa e boa. O bife à parmegiana também é qualquer coisa pra lá de boa, barata e bem servida.

  3. Augusto,

    Neste mesmo dia 10 fui em Santa Tereza apreciar uma redonda na Estação Parada do Cardoso, certamente já blogada por aqui. Na ocasião fomos presenteados com um desconto de 30% sobre qualquer pizza. Que todas outras sigam o exemplo, não?

    Abraços!

  4. augustonobuteco

    Raquel,
    meu irmao está escrevendo os 10 mandamentos e já tem algumas pérolas. Por exemplo> amar sobre e sob todas as coisas, eu falei que voce era especial mas nao falei que era única, pra treinar qualquer bola serve, etc e tal. Vou sugerir incluir esse mandamento entre os dez mandamentos dele> Pizza até quando é ruim, é boa.
    Um abraco,
    Augusto

  5. augustonobuteco

    Marcelo,
    conheco a rua< e a rua do Bar do Baiano. Tá na lista.
    Um abraco,
    Augusto

  6. augustonobuteco

    Pedrao,
    Parada do Cardoso é um show em tudo. Já faz parte do in. Santa Tereza há muito deixou de ser periferia. É o centro.
    Um abraco,
    Augusto

  7. Eugenio Raggi

    Augusto,

    Há muito o Giovanni entrou em franca decadência. Os preços continuaram caros, mas não há mais uma especialidade. Um cardápio tão variado nunca pode ser bom. Meio kg de picanha por 65 pratas não é barato. Sai a 130 reaiss o kilo. Eu não pago nunca – e olhe que não sou muquirana, pelo contrário, meu vício é ser perdulário ao extremo. Quanto à pizza, os melhores exemplos que tenho visto neste quesito são as reuniões pizzaiolas caseiras, com belos exemplos de criatividade e com custo bem menor do que das pizzarias. Perde-se o charme do fogão de lenha, mas ganha-se no congraçamento e criatividade.

  8. Pedrão de Castro

    Verdade Augusto, a Parada do Cardoso é rotulada como uma “Pizzaria Gourmet” junto àquelas de Lourdes. Inclusive Santa Tereza ocupou o espaço outrora encabeçado pela própria Floresta, justamente no entorno da Pizzaria Giovanni, Sorveteria Universal, Bala Lalka e cia. Eu não vivi a época áurea do bairro, a não ser através das estórias do meu pai, nascido na década de 40 ali na Rua Mucuri.

    Falando em pizzarias tradicionais, soube que o pizzaiolo da finada “Pizzaiolo Gutierrez” é quem comanda hoje o “Pizzaiolo Barroca”. Ouvi falar muito bem de sua pizza, mas ainda não conferi.

    Abrs!

  9. augustonobuteco

    Pedrao,
    pois foram as trufas da Lalka, velhas conhecidas, que nos adocaram depois do Giovanni. E nao pus fé na Sorveteria Universal pois sempre me dei mal com essas sorveterias.
    Um abraco,
    Augusto

  10. augustonobuteco

    Eugenio,
    a nossa amiga Raquel também pensa que numa pizzaria tem outros valores que estao alem da pizza. Veja o comentário dela.
    Um abraco,
    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s