21/7/11 – Bar do Tonho

Quem vê a cara fechada do Tonho, bravo, encarando a câmara, não imagina que atrás dela existe uma pessoa muito educada, que leva seu negócio com muita habilidade e profissionalismo. Quem vê essa blusa cor-de-rosa não imagina que ele está apenas defendendo as cores de seu clube de futebol. Quem vê o nome do bar – Bar do Tonho – não imagina que por trás de tudo, está a esposa dele (Eliane) tocando junto os negócios.

Quem passa pela rua Demétrio Ribeiro, 50, no Vera Cruz, telefone 3483-7560, sem placas a identificar o bar, não imagina que na cozinha muito bem instalada e asseada daquela garagem (esse asseio só pode ter o dedo da Eliane), produz-se, apenas nas quintas-feiras, uma costelinha com Ora-pro-nobis e angu (R$8,00) que deixa a porção de Cascudo (R$13,00) comendo poeira.

Quem não sabe aviso que a vontade que dá é repetir esse prato, considerado o carro-chefe da casa, pedindo apenas o ora-pro-nobis com angu para comer com o molho de alho, que deve ser safra da casa.

Quem pensa que não existe cerveja com preço inferior a R$4,00 em Beagá não sabe que lá a cerveja, quase congelando (atenção que nesse frio isso é defeito) custa R$3,80. Quem pensa que todo buteco fecha na segunda-feira se enganou pois o bar abre todos os dias para o almoco, fecha um pouco para os donos descansarem e reabre às 17:30 horas como buteco para fechar às 23:30 horas.

Quem pensa que não voltarei lá se enganou pois não posso morrer sem conhecer a Batata Recheada tão propagandeada pelo dono.

 

 

Anúncios

5 Respostas para “21/7/11 – Bar do Tonho

  1. Pedrão de Castro

    Só por oferecer em seu cardápio costelinha com ora-pro-nobis e angu se revela como um boteco raro.

    Augusto, parabéns pela ótima crônica e pelas desbravadoras visitas. O melhor
    “catálogo” de bares da cidade está mais completo a cada dia.

    A propósito, saem na semana que vem os Guias da Veja e da Encontro. Estes, porém, comerciais e nada criativos.

  2. augustonobuteco

    Pedrão,
    vou ver como estão esses guias; mas deve ser tudo aquilo que estamos carecas de saber.
    Se me apresentarem uma única novidade não sentirei todo o dinheiro jogado fora.
    Um abraço,
    Augusto

  3. Augusto, sa você pensa em voltar e não me chamar pra ir junto, desista! Está, desde já, intimado!
    Abs, Juliana.

  4. Marcelo de Andrade

    Esse é o underground dos butecos. Parabéns pela visita, Augusto.
    Ainda não conheço essa batata recheada. O que leva? É assada, cozida, frita?
    Abraços.

  5. augustonobuteco

    Marcelo,
    nao comi e nem perguntei como ela é feita. Estava de saída, nas despedidas, quando ele se referiu à batata.
    Um abraco,
    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s