Empório Santa Tereza – 20/7/13

IMG_1367edit

Em busca apenas de uns tira-gostos e cerveja, guiado por um folder do Almanaque de Bar que lista os bares por região, fui para a Rua Salinas 1622 no Santa Tereza (confirmei antes que estava aberto pelo telefone 3468-6637) nessa manhã de sábado; queria apenas uma cadeira para poder terminar a leitura de Max e os felinos do Scliar. Queria saber o que aconteceria com ele quando fugiu por causa de relações amorosas dele e do amigo socialista com uma mulher casada, numa Alemanha na qual o nazismo crescia.
E não era que o Empório era apenas um empório de bebidas com uma perna na mercearia, vendendo pimentas, molhos, macarrão, farofas, carvão, geleias, palmito em vidros, sucos, etc. com estacionamento na frente. Mas eu queria era apenas saber o resto da história do filho de um peleiro alemão que gostava de leitura e tinha muito medo do tigre empalhado da loja de seu pai.
Aviso pintado na parede informava que a distribuidora de bebidas entrega as bebidas pelo telefone 3468-6637 e funciona de segunda a sábado das 10 às 19 hs e aos domingos fecha às 14 hs. Mas meu interesse era apenas saber que fim levaria o Hans que naufragara num navio de saira de Hamburgo com destino ao Brasil e convivera com um jaguar em um escaler.
Pouco me importava se tinha apenas uma mesa grande dentro da loja e os tira-gostos anunciados era apenas alguns queijos, castanhas, amendoins industrializados (às sextas-feira, após às 19 horas, serve-se um tira-gosto mesmo) pois eu queria era apenas saber que o que Hans faria da sua vida depois de ser salvo, inconsciente agarrado ao escaler, por um navio na costa brasileira e levado para Porto Alegre.
Pouco me importei se as duas Falke que bebi – uma Diamantina e uma Ouro Preto a R$13,90 cada uma – não estavam na temperatura adequada (não teria adiantado reclamar porque o dono diria que ali é um empório e não um bar), pois queria saber é o Hans faria quando fugiu de Porto Alegre, para o interior do estado, quando viu desfile de integralistas nas ruas da cidade, ele que tinha fugido do nazismo da Alemanha.
Saber quantas marcas estão à disposição dos clientes não importava, como saber que o site da casa (www.emporiosantatereza.com.br) não informava preços de seus produtos também não importava ao saber que Hans voltou à sua pátria arruinada com o fim da guerra e soube da morte da mãe e da internação do pai louco.
Tampouco me importei com a desconfiança da proprietária com as minhas perguntas sobre preços das outras cervejas (Skol e Brahma a R$3,85) pensando estar falando com um concorrente. Queria mesmo era saber que Hans se casaria com uma índia, levaria à morte o vizinho quando descobriu ser o mesmo homem que o delatara na Alemanha e morrera em 1977 em paz com os felinos, após dedicar o resto de seus dias a vida a criação de angorás brasileiros.
Fica aqui o meu pedido de desculpas ao Salazar que está impedido (temporariamente, espero) pela propietária, de beber dentro do empório por ter estado na minha companhia quando eu fui embora, esquecido de pagar um refrigerante.
Agora eu sei toda a história e você sabe da existência de uma ótima distribuidora de bebidas no Santa Tereza.

Anúncios

11 Respostas para “Empório Santa Tereza – 20/7/13

  1. E o Camilo Mortágua, Augusto?

  2. augustonobuteco

    Anônimo, ou seria Adriana,
    Camilo Mortágua é passado. Depois dele entrei na obra do Josué Guimarães a fundo e já li “Enquanto a noite não vem”, “Dona Anja, “Tambores Silenciosos” e estou quase terminando “A Ferro e Fogo – Tempo de Solidão”. Fecho Josué Guimarães esse ano. Scliar foi apenas um descanso.
    Um abraço,
    Augusto

  3. Minha terra! Saudade…

  4. Sim, Adriana. Não sei o que houve. Quando conheci o Josué tb tive essa obsessão incontrolável! Mas ainda tem o tempo de guerra!
    Abraços,
    Adriana

  5. quer dizer…muitos outros, ma não dá pra ler o tempo de solidão e não ler o tempo de guerra! rs…

  6. augustonobuteco

    Adriana,
    Terminei hoje o Tempo de Solidão, no ônibus que me trouxe de Jeceaba e vi a Catarina guardar a espingarda e participar do enterro de Sofia ao lado de Grundling. O Tempo de Guerra já está sobre o criado-mudo e começo hoje.
    Um abraço,
    Augusto

  7. a Frau simpatiza com ele no final…boa leitura!

  8. augustonobuteco

    Qual Frau? A Catarina? Acho que sim porque é a única senhora que é tratada por Frau no livro, não é mesmo?
    Abraços, Augusto

  9. sim. a frau catarina.
    Abraço

  10. Às sextas, além do tira-gosto, tem rodízio de chopp FALKE BEER por R$ 28,90!!! E quando tem evento na praça Duque de Caxias sempre faço uma parada para degustar a variedade de brejas!!!

  11. augustonobuteco

    Giovanni,
    a Monasterium não deve estar incluída, mas o preço é muito bom.
    Vou levar um pedaço de gorgonzola para acompanhar a Diamantina, conforme o Falcone me ensinou.
    Um abraço,
    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s